top of page

Qual Vício Arruína Mais Vidas? Cocaína, Álcool ou Pornografia? Descubra a Verdade Chocante!

Descubra qual vício - cocaína, álcool e pornografia - tem impacto mais devastador na saúde mental, relações pessoais e qualidade de vida.


Vamos descobrir!



Vício em Pornografia é pior que cocaína

Cocaína, álcool e pornografia são vícios comuns e muito destrutivos mas será que eles possuem alguma relação? Neste artigo, mergulharemos fundo para entender qual desses vícios tem o impacto mais negativo na nossa saúde mental, emocional e social.


A Realidade Sombria da Cocaína


A cocaína, é uma droga estimulante poderosa, ela é conhecida por seus efeitos intensos e imediatos. Ela aumenta os níveis de dopamina no cérebro, causando uma sensação de euforia extrema.


No entanto, essa alta é seguida por uma queda igualmente intensa, levando a um ciclo vicioso de uso contínuo e aumento das doses para evitar a depressão e a fadiga.


A longo prazo, o uso de cocaína pode causar danos sérios ao coração, ao cérebro e ao sistema nervoso, além de aumentar o risco de doenças cardíacas e derrames, fora os perigos da overdose.



O Álcool e Seus Efeitos Perversos


O álcool é talvez o vício mais socialmente aceito e difundido. Seus efeitos variam de relaxamento e euforia a perda de coordenação e julgamento prejudicado.


Embora muitos o consumam socialmente, o uso excessivo e prolongado de álcool pode levar a uma série de problemas de saúde, incluindo doenças hepáticas, problemas cardíacos e um risco aumentado de vários tipos de câncer.


Além disso, o álcool pode ter um impacto devastador nas relações familiares e sociais, muitas vezes levando a comportamentos agressivos e negligência.



Pornografia: Um Vício Crescente e Oculto


A pornografia, muitas vezes escondida e não discutida abertamente, é um vício que tem crescido exponencialmente com a acessibilidade da internet, e é um vício que tem começado cada vez mais cedo entre os jovens.


Embora possa parecer comum e inofensivo inicialmente, o uso excessivo de pornografia pode levar a uma distorção da realidade sexual, problemas de relacionamento e uma desconexão emocional com parceiros reais.


A longo prazo, a dependência de pornografia pode causar dessensibilizarão de estímulos, disfunção erétil, insatisfação sexual e infelizmente e o mais perigoso é que a dessenbilização causada pela pornografia, pode levar o indivíduo a um ciclo de busca constante por material cada vez mais extremo, estímulos cada vez mais fortes, e eclodir em outras formas de depravações e perversões.


Entendendo o ser humano


Agora que entendemos cada um desses vícios, vamos compreender uma coisa sobre o ser humano.


Todos nós somos sem exceção, somos caçadores de dopamina, e todo e qualquer estímulo que cria picos de dopamina no nosso cérebro, pode sofrer uma associação mental que gera dependência.


Isso nos torna caçadores de estímulos que podem gerar mais desse neuroquímico, e a sensação de prazer, satisfação e bem estar que isso nos gera, por isso temos tendência a desenvolver certos tipos de "hábitos viciosos".


Dopamina: Funções e efeitos


A dopamina é um neurotransmissor, uma substância química que é responsável pela transmissão de sinais no cérebro e em outras áreas do corpo.


Ela desempenha um papel crucial em várias funções do cérebro, incluindo movimento, memória, atenção, aprendizado, humor e controle emocional.


No entanto, é mais conhecida por seu papel na regulação do prazer e da recompensa, o que a torna central para a compreensão dos vícios.


A dopamina é liberada em grandes quantidades no sistema de recompensa do cérebro, uma área conhecida como o circuito de recompensa.


Quando realizamos uma atividade que o cérebro percebe como prazerosa (como comer, praticar sexo ou usar substâncias psicoativas), há um aumento na liberação de dopamina.


Esse aumento na dopamina reforça o comportamento que a desencadeou, tornando-o mais provável de ser repetido.


É uma forma de o cérebro dizer: "Isso é bom, faça novamente".


Isso é crucial para a sobrevivência, pois nos motiva a repetir comportamentos necessários para a vida, como comer e se reproduzir.


A relação da dopamina com o vício


No contexto do vício, substâncias como drogas, álcool ou comportamentos como jogos de azar ou uso excessivo de internet, pornografia, etc, podem causar uma liberação artificial e exagerada de dopamina.


Isso pode levar a uma sensação de euforia, reforçando o desejo de continuar usando a substância ou engajando no comportamento.


Com o tempo, o cérebro se adapta a esses altos níveis de dopamina, reduzindo a sensibilidade dos receptores de dopamina ou diminuindo sua própria produção.


Isso leva à tolerância, onde cada vez mais da substância ou do comportamento se torna necessário para alcançar o mesmo efeito.


Quando a dopamina é frequentemente elevada de forma artificial, o cérebro começa a depender dessas fontes externas para sentir prazer ou até mesmo para se sentir "normal".


A redução ou cessação do uso da substância ou comportamento pode levar a sintomas de abstinência, uma vez que o cérebro luta para se reequilibrar.


O vício também pode ser caracterizado por uma busca incessante por atividades que liberam dopamina, mesmo quando essas atividades começam a ter consequências negativas. Isso pode levar a comportamentos compulsivos e perda de controle.


A dopamina, portanto, é fundamental para entender o vício, pois está intrinsecamente ligada ao sistema de recompensa do cérebro, influenciando a motivação, o reforço de comportamentos e a dependência.


O tratamento do vício muitas vezes envolve abordagens que ajudam a reequilibrar o sistema de dopamina e ensinar o cérebro a encontrar recompensas em atividades saudáveis e sustentáveis.


Pornografia e seu Efeito Cerebral Semelhante à Cocaína


Então é aqui que as coisas começam a ficar muito interessantes. A Pornografia tem um efeito na atividade cerebral muito semelhante à cocaína.


Investigadores da Universidade de Cambridge concluíram que pessoas viciadas em sexo têm o mesmo tipo de reação cerebral, quando assistem a pornografia, e essa atividade cerebral é exatamente a mesma que os dependentes de cocaína quando estão usando a droga.


Os cientistas usaram aparelhos de ressonância magnética funcional para medir a atividade cerebral de pessoas se engajando em pornografia e no uso da cocaína, e os resultados das atividades cerebrais entre estes vícios foram no mínimo surpreendentes!


Efeito da Cocaína e da Pornografia no Cérebro
Fonte: Universidade de Cambridge

 

O fato é que existem 2 tipos de vício:


  1. Substância – álcool, cocaína, cigarro, etc

  2. Processo – apostas, jogos de azar, pornografia, etc

 


Todos estes vícios seguem o padrão clássico dos vícios e possuem sintomas parecidos. Efeitos associados que tanto eu, como você iríamos tipicamente associar como dependência e vício, tais como:


❌Incapacidade de parar

❌ Interferência em compromissos e relacionamentos

❌ Necessidade de mais e mais

❌ Cognição prejudicada

❌ Comportamentos arriscados

❌ Dificuldade de gerar conexões genuínas


O Que faz um vício pior que o outro?


Isso depende...


Sabemos que o crack e a cocaína são biologicamente mais difíceis de parar do que o álcool

Apostar em jogos de azar é um comportamento aceitável na nossa sociedade e até legalizado em alguns países. Portanto você poderia argumentar que estes vícios são piores pois são mais facilmente mascarados.


Mas o vício em pornografia é similar em ambas as situações, ela tem os mesmos efeitos no corpo e na mente, gerando uma espécie de dependência química e com o tempo vai demandando um aumento da dosagem com estímulos cada vez mais fortes, e ainda é mascarada como um hábito normal e comum na nossa sociedade, se infiltrando assim em nossas vidas sem nem ser percebida como algo nocivo e danoso.


Enquanto drogas como a cocaína além de serem ilegais, são muito caras, e você precisa se expor ao risco comprando-as geralmente em um lugar perigoso com traficantes e pessoas nada confiáveis a margem da lei.


A pornografia é de graça, está ao alcance de suas mãos, na tela do seu celular, e ainda é encarado como algo normal na nossa sociedade.


Mas você sabe o que é pior?


A pornografia é sexual! Qualquer envolvimento sexual direto, ou indireto pode influenciar ou até mesmo esgotar algumas de nossas qualidades mais inatas e fundamentais:


  • Energia

  • Disposição e Vitalidade

  • Conexões reais

  • Capacidade de cultivar e manter relacionamentos saudáveis

Concluindo, nenhum vício é pior do que o outro, mas o vício em pornofrafia possui características muito únicas.


Tais características fazem da pornografia um dos vícios mais difíceis de se tratar, segundo os especialistas.


A pornofrafia destrói relacionamentos, frustra sonhos e caba com famílias todos os dias, isso sem falar dos impactos energéticos e espirituais que vai ficar como um assunto para um próximo artigo aqui no meu blog.


A boa notícia é que não é impossível de se libertar do vício da pornografia, o primeiro passo você já deu chegando ao final desse artigo, que é a CONSCIENTIZAÇÃO.


O próximo passo é buscar ajuda qualificada!


Por isso te convido a participar do Detox de 14 Dias de Pornografia, um protocolo de 14 dias para te auxiliar a fazer um detox desse vício e assim conseguir enxergar com seus próprios olhos que é possível se libertar e se ver livre dele.


Uma ótima forma de começar um novo ano e um novo EU fazendo um detox na sua vida.


Caso tenha interesse em saber mais sobre o Detox de 14 Dias de Pornografia CLIQUE na imagem abaixo:




13 visualizações
bottom of page