top of page

Bilionário Oferece U$ 1 Milhão para Prova de Vida Após a Morte

Atualizado: 19 de mai. de 2022


Experiência de Quase Morte

Em janeiro, o rico empresário Robert Bigelow anunciou um concurso: fornecer a melhor evidência de “sobrevivência da consciência após a morte corporal permanente” por quase US $ 1 milhão de dólares em prêmios em dinheiro. Mais de 1.000 participantes entraram no concurso, buscando provar a vida após a morte física.


Dr. Jeffrey Long estuda as experiências de quase morte (EQM) há mais de 20 anos e foi o vice-campeão no concurso. Em seu ensaio, o Dr. Long detalhou 12 linhas de evidências para a vida após a morte física, que foram reunidas das milhares de experiências de quase morte que ele estudo ao redor do mundo.


1. Dos três mais importantes, o primeiro é a parada cardíaca e a morte encefálica.


“Imediatamente após o seu coração parar de bater, o sangue instantaneamente para de fluir para o cérebro”, disse Long, “10 a 15 segundos após o sangue parar de fluir para o cérebro, talvez até 20 segundos, o eletroencefalograma (EEG) , que é um aparelho que mede a atividade elétrica do cérebro, fica absolutamente plano – não há atividade elétrica mensurável acontecendo no cérebro – logo é impossível ter qualquer tipo de memória lúcida naquele momento. No entanto, temos centenas de pessoas relatando EQMs exatamente nesse momento de parada absoluta das atividades elétricas do cérebro, experiências altamente lúcidas e organizadas consistentes com EQMs ocorrendo em todos os outros momentos, e isso deveria ser em termos médicos, absolutamente impossível.”


2. Em seguida, vem a sensação de flutuar acima do corpo.


“O evento inicial é o que chamamos de experiência fora do corpo. A consciência se eleva acima do corpo físico e, desse ponto de vista, eles podem ver eventos terrenos em andamento, ou ouvi-los, e muitas vezes visualizam pessoas tentando freneticamente trazê-los de volta à vida. O que eles vêem nessa experiência extracorpórea é extremamente preciso, nos mínimos detalhes. Mesmo que sua consciência deixe a área de seu corpo e vá para algum lugar longe de seu corpo físico, longe de qualquer percepção sensorial física possível, o que eles podem ver e ouvir é preciso nos mínimos detalhes - e estou falando sobre meu estudo, estou falando de cerca de 98 por cento dos casos evidenciados de EQM."


3. Sua terceira linha de evidência são EQMs em cegos.


“Estudei e entrevistei um indivíduo que nasceu totalmente cego, ou seja, nunca viu nada. Quando ele teve a sua EQM, foi incrivelmente visual. Eu tenho uma série de pessoas que são deficientes visuais ou legalmente cegas, e em todos esses casos em minhas pesquisas, a visão dessas pessoas durante uma EQM era completamente normal ou mesmo supernormal; uma visão supranormal, um consciência sensorial supranormal que vimos repetidamente em EQMs que estariam absolutamente além do que qualquer um poderia imaginar normalmente. Todas as linhas de evidência e outras que tenho convergem para a conclusão de que as EQMs são, em poucas palavras, absolutamente reais.”


O que podemos aprender com os fenômenos das EQMs compartilhadas?


“Agora temos uma série de cerca de 16 EQMs em que duas ou mais pessoas tiveram um evento simultâneo de risco de vida – elas tiveram EQMs e notavelmente estavam cientes umas das outras, durante o tempo em que suas consciências estavam separadas de seus corpos, capaz de se comunicar uns com os outros normalmente e cientes de que seus corpos físicos estavam lá embaixo. Em geral, nesta série de EQMs compartilhadas, uma pessoa morre irreversivelmente, ou seja não é ressuscitada, a outra pessoa volta à vida e é capaz de compartilhar detalhes notáveis. Agora, isso é importante porque essa é uma das evidências mais fortes que temos até agora de que o que é descrito em uma EQM pode ser o passo inicial em direção à morte irreversível permanente para todos nós.”


A maior pergunta sem resposta: por que algumas pessoas têm uma experiência fora do corpo enquanto outras não?


“Houve uma EQM que foi como a Pedra de Roseta para entender por que alguns o fazem e outros não o fazem, mas essa EQM muito dramática foi em um reino sobrenatural e celestial, e eles estavam se comunicando com o que acreditavam firmemente ser Deus. Eles perguntaram a Deus diretamente - foi uma experiência extremamente feliz, pacífica e amorosa, com emoções além de qualquer coisa que eles poderiam ter experimentado na Terra, o que é muito comum em EQMs - e porque essa foi uma experiência tão positiva, essa pessoa perguntou a Deus diretamente 'Por que eu? Por que eu era tão especial para que isso acontecesse comigo?´ E "Deus" respondeu a ela na EQM 'O amor recai sobre todos igualmente, isso é o que você precisava para viver sua vida terrena', então essa é uma possível razão pela qual alguns têm EQMs e outros não.”


O Dr. Long espera que o campo das EQMs passe do estudo reativo para o estudo proativo; ser capaz de falar com as pessoas após serem ressuscitadas sobre qualquer coisa que possam ter visto ou sentido, enquanto tecnicamente mortos, como procedimento operacional padrão. Talvez então, os humanos possam provar definitivamente que existe uma vida após a morte.


Participe do nosso clube de assinaturas, o Desperta Club, nele você poderá se aprofundar nestes e muitos outros mistérios sobre a espiritualidade, mediunidade e o autoconhecimento.


Para se inscrever clique na imagem abaixo:



bottom of page